There is always more then meets the eye!

27
Jun 05
Inspiraste Entrei com o ar e alojei-me em ti Num lugar sem portas ou janelas Um lugar secreto… Repleto de segredos Que deslindei… um a um… Expiraste Sai com um sopro de ar. Ficou a ideia minha Pedacinho do que sou como um segredinho Segredado em segredo e guardado Numa mente sem portas ou janelas. Ampola, de veneno, frágil que viaja no teu corpo. Explosivo que te apodera o cérebro Se pensares em mim… bumm… Ele explode! Fico eu…com os segredos teus A pairar na minha consciência Sem contar, sem prender Aguardando o momento em que os teus segredos queiram Ser parte de mim…
publicado por crowe às 18:19
tags:

22
Jun 05
Hoje pairou uma questão no ar... De todas as formas existentes qual a tua preferida? Respondi sem pensar Sem pestanejar Num só sopro de ar saiu: Prefiro todas as formas que sejam circulares! Depois pensei: porquê círculos? Círculos representam ciclos, Voltas completas que nos conduzem ao inicio! Formas circulares porque a linha do sorriso é meio circulo duas linhas de um sorriso são duas bocas a beijar olhos: circulares! Planetas, estrelas: formas circulares! Matéria gasosa ou sólida que se une num circulo A sua formação é um ciclo que culmina na tal forma: circular. A barriga de uma grávida: circular! A nossa forma inicial: um óvulo! Adivinhem qual a sua forma?! Circular! De todas as forma existentes qual a tua preferida? A forma circular!
publicado por crowe às 23:51
tags:

20
Jun 05

Num deserto inóspito e deserto

A martelo cravei as estacas em terra erma e infértil

Como o ventre de uma mulher que não gera

O deserto não gera vida!

Mas…eu… acampei no deserto!

Cravei as estacas na terra inóspita

Montei com aprumo a tenda e acampei.

Acampei e fiquei

A mercê dos ventos

…dos lamentos…

Da terra deserta do deserto

Que não gera vida…

Só gera tristeza…em forma de vento…
publicado por crowe às 19:03
tags:

24
Mai 05

anjos.bmp O Amor é um estranho Que nos abraça quando passa! Ficamos com a visão nublada A face enrubescida O sorriso plantado nos lábios! Estranho! Gostamos da chuva e do frio porque sentimos calor Estranho! O abraço do sentimento faz mover as máquinas da nossa imaginação Propulsionam-nos para a frente! Inventamos asas de metal Tentamos voar Para chegar onde o amor nos queira levar! Quando caímos no chão… alguém nos levanta! Não é o amor paixão… é a amizade com asas tecidas de seda… Estranho, Inventamos asas para voar Porque queremos amar… Mas a amizade tem asas tecidas que nos levantam Num sopro de vento... calando lamentos E essas ninguém inventa… Estranho! Tão suaves e frágeis… levantam-nos no ar… Quando o amor não mais se deixa abraçar! Estranho! Sentir... estranho!

publicado por crowe às 19:18
tags:

23
Mai 05
Se hoje subisse aos céus Subisse,de verdade, O meu olhar tocava o teu A minha mão enlaçava a tua... anjo.bmp Jamais desvaneceria! Para sempre a minha alma se sentiria quente e enlaçada na tua...
publicado por crowe às 19:27
tags:

11
Mai 05

@Hoje alguém me pediu que escrevesse sobre alguém que ambas conhecemos... aqui fica o agradecimento pela ajuda prestada amiga(o trabalho só dá trabalho!!!!)... não é a definição que me pediste mas... é o que vejo dela!

Dir-te-ei em pedaços pequeninos

Para que oiças a minha voz

 Adocicada e aquecida para ti!

 Na minha cabeça existe

Só este pedaço de realidade

 Real para mim… imperceptível para ti!

 Olhos de vidro… Lagos impenetráveis

 Profundos e amáveis!

Queria mostrar-te o mundo com os teus olhos!

 Abraçar-te com a tua força!

Num abraço, podes ser só tu

 Pequenina como és (grande como não conheço ninguém) e…eu…posso ser só eu!

 Nem sempre as paredes de gelo podem ser intransponíveis

 Um leve sopro pode roubar-te a frieza e instalar-te um sorriso

 Sorri hoje e ouve-me com atenção!

 Prometo que não digo a ninguém que apanhei por ti os socos que a vida te guardou para este dia…

 ergui os punhos e lutei por ti!

 Prometo que não conto a ninguém,

Que baixaste a guarda e sorriste abertamente!

 Nem sempre a tua força aguenta… Sossega… descansa…

Hoje estou aqui a ser forte por ti

Acalma-te e sorri com olhos de vidro…

Espelha-nos em ti…com magia intransponível, Intrigante, inigualável…

intimidante na maneira de ser

Com sorrisos tão meigos e promessas tão doces sem saberes!

Embala-te num abraço porque eu estou

 Embrenhada em aplacar-te o cansaço que não acusas

 A dor que não revelas…

 primeiras82803.jpg

publicado por crowe às 23:38
tags:

10
Mai 05
As cores dos teus olhos Instantâneos da tua alma Guardo no fundo das memorias que revejo enquanto durmo Por detrás de um sorriso Um aviso! Quando olhas Um pedido… Quanto te recordo ... Revejo com carinho os instantâneos Da tua alma tão colorida Como o teu sorriso de amigo! Guardo-te num porta retratos simples almas como as tuas brilham e enchem de cor as irís dos nossos olhos Os nossos dias e noites... sonhos e pensamentos!
publicado por crowe às 23:24
tags:

05
Mai 05
És a chama invisível Que queima num abraço Ardes sem combustível Verão no meu Inverno Nuvem no meu céu Nota na minha pauta Música no meu ouvido Lição que aprendo Trabalho que faço Tarefa que realizo Sonho que vivo Castelo que defendo Cruzada de fé que tenho Não interessa onde ou quando Porquê ou quê Interessa que os meus choros são risos Os meus dias são quentes e as minhas noites dias Quando neva sinto calor! Não interessa o fim... Posso ser quem sonho...idealizo...quero...almejo! (Quando estou contigo...) Não interessa a dureza do caminho... Porque o traço e escolhi-o!
publicado por crowe às 22:03
tags:

Acordei cá dentro Chorei por dentro Descobri risos guardados dentro de um pensamento Agarrei-os... puxando com força! Em vão... estilhaçaram-se no ar uns Esconderam-se onde não visse os outros! Em medo de serem usados em máscaras... Gastos em gestos sociais banais ... Mandei-os embora! Ficava-me com as lágrimas Pequenos esgares bastariam... Um gloss ou um batôn abrilhanta-los iam... Seria uma esgar pequeno e fugaz cheio de cor e glitter... Para gente mundana sem espaço para castigar sorrisos verdadeiros no seu interior! Pedaços de nós que teimam em escapar como brisas quentes Acordei cá dentro sem brisa... Sai para o mundo... sem sorrisos... Não voltei a adormecer... sem sorrisos... esqueci! Fiquei esquecida... entre esgares fugazes de glitter e batôn.
publicado por crowe às 21:40
tags:

28
Abr 05
Hoje chove cá dentro e o sol brilha lá fora! Senti saudades tuas todo o dia…podia? Queria olhar-te nos olhos e insultar-te… Quebras-te a minha protecção! Avancei com confiança… agora chove cá dentro! O sol brilha lá fora! Mas mesmo assim, senti saudades tuas! Sentes saudades minhas? Moraste na minha consciência tantas horas deste dia Que quando passava perto do espelho parecia ver-te comigo! Para além das saudades ter miragens … podia? Não percebo a saudade…devia?! Estou a fazer as coisas diferentes… A pensa-las, a dize-las, a quere-las! (Tenho saudades tuas) Mudaste-me…quebraste-me os muros… Nunca me permitiste pedir colo… Hoje se to pedisse dar-mo ias? Tenho saudades tuas avozinha! Se soubesses… se me visses hoje… Sorrias? Ralhavas? Aplaudias? Com a tua franqueza e pureza de génio Que me dirias hoje quando te dissesse que hoje: Sinto tanta falta tua? Tenho saudades tuas… podia?
publicado por crowe às 21:18
tags:

Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

subscrever feeds
links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO