There is always more then meets the eye!

03
Jan 05
Desculpa! Perdoa-me não me ter calado! Há palavras que magoam e podiam não ser ditas Não vi que atrás do muro de palavras Falsos sorrisos, falsos olhares Falsas emoções escondias entre os cílios Esqueci que a honestidade pode magoar mais que uma mentira Que tudo se pensa mas nem tudo o que sai por entre os lábios Se diz…. Frágil como uma flor ao relento Foi o que descobri em ti… tarde! Muito tarde As palavras atiraram-te vezes demasiadas ao chão Por detrás do muro, que não vi, e sumptuosidade do meu ego não vi A fragilidade que há em ti! Querendo ser mais forte que tu… disse sem cuidados O que me ia na mente! Nunca percebi a minha raiva Nunca me apercebi da tua… criada por mim Alimentada de forma gulosa por palavras que não sentia Pelos pedaços teus que partia, pisava e nunca os ouvia ou sentia! Tentando perceber porque estavas longe Porque me quebravas em mil pedaços Esqueci-me de olhar para ti De ver que és frágil! Tornei-me fria Escondendo o que sentia Perdi-te entre palavras Porque ambos somos Admitamos ou não: Frágeis! Quebráveis!
publicado por crowe às 21:32

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14

18
19
21
22

24
25
26
27
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

subscrever feeds
links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO