There is always more then meets the eye!

11
Jul 06

Podes tentar odiar-me o quanto quiseres

Posso tentar odiar-te o quanto quiser…

Amo-te… sem me esforçar!

Amo-te aos pedacinhos!

Devoro e assimilo o que és aos bocadinhos!

 

É imperdoável que sorrias

Quando tento zangar-te

Que me desmanches a trança

Quando me queres ouvir resmungar!

 

Imperdoável que me faças sorrir quando não estás

Só com a ideia de que mais tarde me verás.

 

Imperdoável fazeres com que te ame

Defeitos primeiro, imperfeições depois

Qualidades como bónus!

 

Imperdoável…

Sim…não?

Vou zangar-me contigo! (mas só um bocadinho pequenininho)

E perdoar-te muito depressa em seguida sem que digas nada,

Movas um músculo… porque imperdoavelmente me amas

Pelo quanto imperfeita  sou…

publicado por crowe às 20:46

Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
15

16
17
19
22

23
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

subscrever feeds
links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO