There is always more then meets the eye!

30
Jun 05
Por vezes, às vezes Prometemos e juramos Pensamos e cremos… Dizemos baixinho segredando, Dizemos sussurrando ao ouvido, O que queremos! O que não queremos! Pensamos com força (com uma ingenuidade de criança) Esperando que aconteça… e que não aconteça! Por vezes, às vezes Temos receio e quase pavor que os nossos receios sejam verdades reais Que não queremos! Tapamos os ouvidos mas não os olhos Os olhos abertos fixam e vêem aquilo que existe E não cremos… porque não o queremos! Por vezes, às vezes As manchas de negro são extensas E nenhum sorriso meloso Aclara, adoça…cobre ou esquece! Por vezes, às vezes O tempo que levamos a ver é longo Mas um dia vemos… Não cremos nem queremos Mas por vezes, às vezes… Ouvimos e vemos e depois não há tempo que o leve… E…ai… lamento… infelizmente… Não esquecemos! ptgeese.jpg
publicado por crowe às 23:24
tags:

O medo rugia-me no peito Rasgando-o! Não ouvia! Queria acreditar que era a mente que me enganava Que me pregava partidas maliciosas! Não conseguia deixar nas gavetas da memoria O Instantâneo que te tinha tirado. Tropecei… tapei os ouvidos tentando não ouvir Os pensamentos que me assolavam! Cerrei os dentes. Fiz caretas O dia estava claro… a luz feria-me! O medo rugia A incerteza insinuava-se Os avisos que ouvia eram Frutos da árvore que alimentara Tanto…tanto… tempo! O instantâneo estava ali Presente na minha mente Não era o primeiro que te tirei! Era o que tinha acabado de fotografar Neste não estavas sozinho Tinhas companhia! O medo não rugia mais A incerteza magoava O peito gemia, Em prantos Ais! @publicado: em HTTP://poiesis.blogs.sapo.pt
publicado por crowe às 23:00
tags:

Junho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
23
24
25

26
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

subscrever feeds
links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO