There is always more then meets the eye!

12
Out 04

Respira suavemente,

Pisa Suavemente.

 Caminha devagar mal sentindo o chão

arrastando os pés, como se o teu corpo mármore,

Um respirar curto e entrecortado como se os seus pulmões não conseguissem suster,

 nem que por breves instantes mais um sopro de ar.

Um sopro de vida!

Tentas não pisar uma linha que não vês mas, sentes!

Caminhas pela vida, arrastando os pés

Respirando em esforço,

Sentindo com dor,

O aproximar de uma linha invisível

Que todos iremos pisar...

publicado por crowe às 19:57
tags:

07
Out 04
Rasgo carne como papel
Uivo à lua qual lobo acuado
Sirvo-me a mim mesmo um copo de fel
E exibo ao mundo este sorriso macerado
Navego por vezes em peles alheias
Pinto-me de louco em busca de sanidade
Fujo do mundo em longas apneias
E a cada mergulho perco humanidade

@autor: Just (not)Plain M. Utopia
publicado por crowe às 12:17

image005.jpg
I see things
I see life
In two colours: Black and White.

No mater if you’re tinted like the rainbow
I only see you in black and white.

There’s no justice to you’re beauty
There’s no light in your eyes
Because no matter how much shades of grey I see
They only are a little less black or a little less white .

Carefully offer your colours
It’s possible the person sees no shade of grey
No black
No white
No beauty
No light!

(To me it doesn’t matter what colour you are… as long as you remain true to the true colour in you!!!)
publicado por crowe às 10:17

06
Out 04
Sonhei,
Um dia de calor
Mar azul
Corpos doirados
Envoltos para o sol
deitados à beira mar
corpos molhados num constante vai e vem
Ondas perfeitas que nos embalam
na doce Rebentação,
na revolta espuma,
Corpos salgados entregam sem medos
Sonhos contidos levados pelas ondas,
em beijos salgados, num barco de papel.

@Autor: Passodianisto

publicado por crowe às 16:41

01
Out 04

A escuridão flui como creme doce, homogénea...

Esconde segredos amenos

Esconde paixões furiosas...

A escuridão cremosa que nos

Cerca...

Abraça... com modos doces, silenciosos!

Rodeia-nos como se fossemos cerejas

No topo de um frio gelado!

Escuridão cremosa

Abraça, envolve, seduz neste momento e naquele e no outro...

neste caminho que por vezes é dia e noutras noite...

Escuridão cremosa...

Embala-nos como a um bebé...

open your eyes... see the day!

See the nigh!

See the darkness... the part of life!


Outubro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

18
20
22
23

24
25
27
28
29
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

subscrever feeds
links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO