There is always more then meets the eye!

05
Abr 06

Dá-me asas para voar


Vento brando para planar


Mas, não…


Não, me retires o chão para poisar.


Dá-me um chão fofinho… sem pedras nem espinhos…


Braços onde me possa aninhar


Peito onde possa repousar…


Dá-me as asas e o vento…


Não, me tires o chão e não me percas de vista


No teu pensamento…



4.jpg
publicado por crowe às 20:40

Demais! Um beijo do tamanhp do Universo.Lobaaaaaaaaaaaaaaaaa
</a>
(mailto:celiasousa@msn.com)
Anónimo a 7 de Abril de 2006 às 14:03

... e quando não necessitares desse vínculo à "realidade", desse esconderijo onde repousas e curas as feridas, quando a imensidão do infinito for a tua casa... atingiste a imortalidade ;)
bjnhsVlad
(http://eternidadenummomento.blogspot.com)
(mailto:thevlad@sapo.pt)
Anónimo a 7 de Abril de 2006 às 14:02

Voaaaa voaaa ;) bonito poema beijoss :DPluma(princesavirtual)
(http://www.princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
Anónimo a 6 de Abril de 2006 às 22:16

No meu pensamento estarás para sempre.
Não te quero tirar do chão [...] ou quererei ?
Perder-te de vista [...] nem pensar [...] mas por outro lado, nunca te vi.

Ele não há coincidências.
Ósculos Crowenianos e inté.Espectro #999
(http://visoes.weblog.com.pt)
(mailto:amiljitsu@sapo.pt)
Anónimo a 6 de Abril de 2006 às 20:08

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

links
as minhas fotos