There is always more then meets the eye!

27
Mar 07
Versos de Orgulho
Florbela Espanca

O mundo quer-me mal porque ninguém
Tem asas como eu tenho! Porque Deus
Me fez nascer Princesa entre plebeus
Numa torre de orgulho e de desdém.

Porque o meu reino fica além…
Porque trago no olhar os vastos céus
E os oiros e clarões são todos meus!
Porque eu sou eu e porque eu sou alguém!

O mundo? O que é o mundo, ó meu Amor?
- O jardim dos meus versos todo em flor…
A seara dos teus beijos, pão bendito…

Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços…
- São os teus barcos dentro dos meus braços,
Via Láctea fechando o Infinito.
publicado por crowe às 11:23

Imagine-se uma mulher com o fogo interior dela, com a sua capacidade de amar e de criar, com a sua inteligência e irreverência, num mundo, naquele mundo daquela época, onde o papel social da mulher era apenas o de um adereço... devia ser uma autêntica tortura onde a poesia era a única fuga... a poesia ou a derradeira via, que ela haveria, mais tarde, de escollher...
É sempre um prazer enorme reler Florbela Espanca e encaixa muito bem neste espaço de bom gosto.
Beijos ;)
Vlad a 27 de Março de 2007 às 13:51

Esta Florbela espanca-me o intelecto...muito bom! Boa semana para ti ;)
Tacitus a 27 de Março de 2007 às 15:13

Ah Florbela como eu gosto de Florbela! Que bom ler-te de novo Crowe.

Beijinhos :)
KI a 30 de Março de 2007 às 22:26

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO