There is always more then meets the eye!

16
Set 05

quadro_mae_e_filho5.jpg

-Mãe, conta-me uma história dos outros tempos!

Ela sentou-se na cadeira de baloiço ao lado da cama da sua menina, pegou-lhe ao colo e embrulhando-a com todo o cuidado numa manta começou.

- Era uma vez no tempo em que as andorinhas voltavam na Primavera e faziam um ninho, ali – e apontou para o beiral – e acordavam toda a casa pela manhã com o seu cantarolar.

-Mãe, conta-me outra vez como eram as andorinhas!

- As andorinhas eram aves negras…

- Mas não eram a mesma coisa que corvos disse ela a sorrir esticando o seu dedinho, tocando num ecrã. Apareceu um corvo.

A mãe sorriu, com aquele sorriso que só as mães têm. Tocou no ecrã e mostrou-lhe uma andorinha.

-Não, não eram como os corvos. Eram diferentes!

- Mãe, conta-me como eram os ninhos daqueles tempos. - E enroscou-se no colo da mãe.

A mãe, como todas as mães, com toda a paciência e o melhor que conseguia explicou-lhe como as andorinhas faziam os ninhos. Os olhos da menina, nublados pelo sono, piscavam e os seus lábios sorriam. A mãe embalava-a com doçura e maravilhava-se com a curiosidade do seu pequeno ser, resultado de amor.

- Oh mãe, se eu adormecer no teu colinho hoje amanhã as andorinhas voltam para o nosso beiral e fazem lá um ninho?

Como explicar à menina que já não havia andorinhas? Que não existiam muitos animais e que os que existiam estavam quase extintos? Como explicar-lhe que a culpa era somente humana e nada alteraria o passado?

- Vamos combinar o seguinte: tu adormeces no colinho da mãe e sonhas com as tuas andorinhas e pode ser que um dia elas voltem e façam ninhos debaixo do teu beiral!

A menina sorriu confiante. Adormeceu a pedir que a mãe lhe falasse mais das andorinhas e a mãe adormeceu-a esperando que um dia a sua menina visse andorinhas.

publicado por crowe às 16:10
tags:

Primeiro que tudo Drª: bem voltada ao estilo que aprecio em ti! Quanto ao conto...it is in our hands! Beijosfdarkeyes
(http://umacoisadecadavez.blogs.sapopt)
(mailto:fdarkeyes@sapo.pt)
Anónimo a 20 de Setembro de 2005 às 19:48

adorei. está uma delicia.
Mas espero do fundo do coração que isto não passe de um conto teu.

bjs da plumapluma(preincesavirtual)
(http://www,princesavirtual.blogs.sapo.pt)
(mailto:pluma caprichosa@hotmail.com)
Anónimo a 19 de Setembro de 2005 às 09:25

Ternurento, belo um conto mt real o q será de nós daki a uns anos :( ... pelo menos algo parece mater-se .. o amor :) beijoPasso
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
Anónimo a 19 de Setembro de 2005 às 09:18

triste mas verdadeiro... com todos estes incêndios no ~país não tarda que não haja nada mesmo...
bj de bom fim-de-semanaelsa
(http://delirios2004.blogspot.com/)
(mailto:ee@sapo.pt)
Anónimo a 16 de Setembro de 2005 às 18:25

Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
22
23
24

25
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

links
as minhas fotos