There is always more then meets the eye!

13
Abr 06

Era impossível estar perto de ti e não me sentir tocada

Impelida para ti… como se puxada por uma força invisível

 

Com a respiração pesada

A visão nublada

Presa no teu olhar…

Cativa das emoções despertas…

 

Demasiado cansada para respirar

Demasiado tímida para olhar

Demasiado saciada para pedir mais…

Demasiado envergonhada!

  Foto por: Michelangelo Gratton

Com os lábios colados

Os dentes cerrados

Á tua beira… menina pequena

 

Demasiado certa da verdade

Demasiado ciente de que nenhum muro

((grande, muito grande, alto…))

Idealizado e concretizado por mim

Te prenderia a mim… cativado pela minha presença…

 

Impossível andar…

Cativada por ti…

Conversa calada…palavras guardadas

Sem fôlego… cativada por ti!

Demasiado extasiada para te roubar o olhar…

Demasiado certa de que com o olhar perceberias:

Era tua…

Demasiado… crente!

Demasiado certa de que cativada estava por alguém que a mim

Cativo jamais seria…

publicado por crowe às 22:01
sinto-me: so in love
música: Coldplay@Fix You@
tags:

Primeiro deixa-me te dizer que estou a tc sem ver nadica de nada. Ou seja se tiver erros é culpa desta coisa de letras invisiveis.Segundo quyeiria-te dizer que este poema é lindissmo.
PS tens que mudar a letra dos comentários
Beijossssssss
PrincesaVirtual a 18 de Abril de 2006 às 11:47

"esta cativa me mantem cativo" mt nostalgica mesmo nina ... nem sempre se voa junto, nem sempre o vento sopra no mesmo sentido, mas vale a pena estar cativo, nem q seja p breves momentos p depois se poder voar novamente :)
passo a 19 de Abril de 2006 às 16:00

Crowe, minha ave negra....a verdade, é que apesar dos pesares, se está cativa. Quando o coração se prende, esse amor incondicional, merece a entrega que se faz. Pouco importa o que acontece depois, mas no momento da entrega, no exacto momento em que o desejo se sacia, o mundo pára, e o pensamento tolda-se. No momento a nossa vontade impera, e é sempre ela que nos cativa! Um beijo manso nas asas, querida amiga! :)
Igara a 20 de Abril de 2006 às 10:29

Não sei se já entendi correctamente o poema (vou relê-lo várias vezes) mas fiquei "sem fôlego" pelo seu ritmo e "cativo" da beleza expressa ;)
bjnhs
Vlad a 20 de Abril de 2006 às 12:27

Demasiada beleza nas tuas palavras :-)
Nostalgia pela esperança do que poderia ser ou ter sido... :-)

Beijo doce
Sutra a 21 de Abril de 2006 às 13:33

E eu senti-me cativo nesse teu cativo de olhares, e de emoções com pena de que o cativo do outro jamais seria cativo de ti. Ooops!!! Acho que me embrulhei tão cativo fiquei de ti. E antes que mais asneira saia, cá vou eu cativado, e com um uma promessa de cá voltar. Um beijo e um bom feriado.
joka a 24 de Abril de 2006 às 08:41

Olá Olá, passei por aqui pela 1ª vez, acho... gostei do teu espaço, parabéns... O teu post está mt interessante... Um beijo para ti, fica bem!!
Alexxandra a 24 de Abril de 2006 às 15:39

Habituaste-me a escrita com qualidade... de modo que, de cada vez que aqui entro, já nada me estranha.
Reparei também no novo formato.
Reparações e modificações são sempre bem acolhidas neste meio.

Beijocas e inté.
Espectro #999 a 28 de Abril de 2006 às 00:40

b'dia. passei e gostei.
oalcoviteiro a 29 de Abril de 2006 às 11:39

Passei para deixar um doce beijo... vinha em busca de mais um belo texto dos teus...

Sutra a 10 de Maio de 2006 às 17:27

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Porque sim!

links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO