There is always more then meets the eye!

22
Set 04
RL001408.jpg
No ínicio dos tempos,
Quando as almas eram jovens,
Reinava a inocência,
Tudo era belo
Tudo era bom
Não havia medo,
Andavamos nús.
Hoje tudo é diferente,
Tudo é cinzento,tudo difuso
Precisamos de nos esconder,
Usar máscaras e já não voamos
Estamos amarrados
Presos a amarras invisíveis mas,
Numa próxima roda da vida
Seremos crianças outra Vez,
Enfim,
Livres!

@autor: passodianisto
publicado por crowe às 11:36

Ola «trovador»,

ja te conhecia a tua alma de poeta, bonito poema... mas sabes passo... akela alma de criança, do belo, do bom está lá... apenas por diversas razões muitas vezes entramos no xamado «coma da vida»...e aqui a dificuldade é acordar... acredito que o crescimento das pessoas e da nossa «alma» deverá der feito ao contrario tendencialmente para o bom, para a luz...

beijos

Ps hoje comentei muito é essa coisa das «vossas almas de poetas» que me deixa assim
azulinha...
</a>
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
Anónimo a 26 de Setembro de 2004 às 15:15

É esta, com toda a certeza, a verdade de ser criança!!!! Toda a pureza, a espontaneidade, só mesmo em criança.... É pena que isto se perca e que a sociedade em que vivemos seja assim.
Talvez fossemos mais livres, mais puros, e sem maldade!!!!pataininiti algarvia
</a>
(mailto:pataininiti@sapo.pt)
Anónimo a 25 de Setembro de 2004 às 11:16

Ainda posso comentar?!? Mais vale tarde... que nunca (eheeheh).
Passo... quem diria que aquele moço que insiste em ir para um local público e sério (entenda-se chat) sem camisa, é possuidor de sentimentos tão bonitos (desculpa o meu simples comentário, mas eu não sou muito sensivel para avaliar correctamente, com muita pena minha, mas...). Ainda bem que nem todos somos iguais...sim, porque eu acho que não sou tão, tão insensivel ali como o 'nosso' (salvo seja) anti-blog (vai lá ler o mail que te enviei...e aparece). Beijos a todos!Lobaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
</a>
(mailto:celiasousa@msn.com)
Anónimo a 24 de Setembro de 2004 às 21:54

Obrigado a todos pelos comentarios a este poema tão lindo... de um amigo k me e deveras kerido! Agradeço especialmente ao anti-blog pela simpatia e enorme conhecimento literário...contactarei o SR. Yaba, k espero saiba desligar o caps lock, pedindo lhe k escreva esse poema a k se refere: Deboche. Penso k será digno de publicação! Agradecidamente A Administradora do blogCrowe
(http://asasnegras.sapo.pt)
(mailto:crowenest@hotmail.com)
Anónimo a 24 de Setembro de 2004 às 18:32

POXA
ONDE VAI ISTO PARAR
ATÉ O PASSO É POETA.
AINDA AGURDO VER AQUI UMA POESIA DO YABA
HAHAHAHAHAHA
ERA O DEBOCHE TOTALANTI BLOG
</a>
(mailto:SAMFAM@SAPO.PT)
Anónimo a 24 de Setembro de 2004 às 17:04

Brigado amigo preach, sabes q ja tou a morar novamente em almada, é agora q a dita imperial vai sair heheehhe .. um abraçoPasso
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
Anónimo a 23 de Setembro de 2004 às 09:50

Belo e Profundo!
Ainda mais sendo de um amigo dos meus tempos de deambulação pelos chats do Sapo!
O Blog está muito fixe parabéns!Alex Hellraiser (aka preacherman)
(http://hellraiserinferno.blogs.sapo.pt/)
(mailto:hellraiser1@sapo.pt)
Anónimo a 23 de Setembro de 2004 às 09:39

Encarando a prespectiva de q a alma nc é criança, poderemos ate dizer, que a inocencia apenas reside no involcro, pois todas as almas são velhas e sábias ( bem qs todas :s) e é claro que cada 1 faz com "esta vida" akilo q bem lhe aprover, e o q dito mundo lhe permitir fazer. Não esquecendo q ja fomos crianças e possivelmente ( p quem acredite claro) o seremos novamente. Passo
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
Anónimo a 23 de Setembro de 2004 às 08:46

Mas quem diria que o meu 'homonimo... teria uma 'alma tao bela .. //CassAdmiraderrima ! ehehe.
Muito lindo... Homonimo.. Gostei !Cass...
</a>
(mailto:karen_k84@hotmail.com)
Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 21:18

Muito bonito, muito singelo. A nudez esconde os corpos feios e engana o frio... Sempre gostei de encarar a criança em mim como a capacidade de abertura ao imprevisto e ao diferente. No entanto, não troco a minha capacidade de formar opiniões pela inexperiência e imaturidade de uma criança ainda indefinida, ainda à procura do seu melhor e do seu lugar no mundo... É que o malvado aproveita-se bem da inocência... Cordialidades...Pleot
(http://nathum.blogs.sapo.pt)
(mailto:pauloleote@hotmail.com)
Anónimo a 22 de Setembro de 2004 às 21:10

Setembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13

19
20
21
25

26
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

links
as minhas fotos