There is always more then meets the eye!

21
Out 04
andei por ai
em busca de algo
andei no vento
nos seus quatro cantos
passei pelo barlavento
finalmente encontrei
descansava em seu monumento
estava calmo
doce e singelo
nunca vi
algo tão belo
olhei bem lá longe
olhei lá no fundo
perdi-me no azul
perdi-me do mundo
sorriu para mim
e num doce murmurar
disse quem era
disse que era o mar
logo lhe respondi
que era tanta a beleza
já não sabia quem era
já de nada tinha a certeza
estava perdido
mas finalmente
tinha encontrado
cheguei ao mar
estava diferente
olhou-me nos olhos
sorriu novamente
e lá explicou
n sou o mar
sou apenas gente
com o sorriso
sussurou assim
estarei sempre aqui
sempre que for preciso
e sorriu para mim
se perdido estava
mais perdido fiquei
com tanta beleza
que depois me lembrei
adorava ficar
mas tenho de ir
disse adeus ao mar
com beijo me despedi
disse adeus
nossos olhos se cruzaram
perdi-me nos teus
tive q partir
disse adeus
quem sabe um dia
eu possa voltar
quem sabe um dia
te volte a encontrar

@Autor: Passodianisto
publicado por crowe às 10:15

Passito, meu irmão...nem imaginas o q este poema significa para mim! Nem a falta q me faz o mar qd me ausento nem q seja por breves dias! O cheiro das marés é o meu perfume... a sua brisa suave o ar q respiro... É a minha condição, e sei q n viveria longe deste mar q me rodeia, deste cheiro tão puro! Sou algarvia e axo q isto diz tudo!
Adorei este poema.. Beijos para ti Passo, irmão do meu coração. Um beijo especial para a Igara q penso saber, tal como eu, a importância q o mar tem na nossa vida! Beijões para ti, Amiga Esvoaçante por permitires tao sentida poesia!

pataininiti algarvia
</a>
(mailto:pataininiti@sapo.pt)
Anónimo a 27 de Outubro de 2004 às 11:23

Muito lindo. Adorei! Um beijo Passo (deixo também um para a Crowe que não 'vejo' há imenso tempo).Lobaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
</a>
(mailto:celiasousa@msn.com)
Anónimo a 26 de Outubro de 2004 às 11:12

Porque o Mar é a minha paixão,entendo o que se sente quando se olha para ele...A sua imensidão transmite alento...e os olhos do Mar vão muito além do que se possa imaginar! Toca-nos na alma e permite-nos conhecer prespectivas diferentes do nosso ser. Adorei, por saber que alguém partilha como eu o amor pelo mar. Beijos!igara
</a>
(mailto:igara@sapo.pt)
Anónimo a 25 de Outubro de 2004 às 14:16

Querido Passo,

desta vez deixaste-me sem folego. Adorei!!!!...Este poema é dakeles ke terei de ler novamente, este poema é dakelas ke me causam uma especie de aperto e que me faz tropeçar nas palavras por tanto o kerer ler...

Deve ser do MAR...beijos

Ps the o little one...é quando alguem escreve algo que considero que me deixa pekenina...azulinha the little one..
</a>
(mailto:plumacaprichosa@hotmail.com)
Anónimo a 25 de Outubro de 2004 às 09:50

Está muito bonito! Gostei.... beijinhosaran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)
Anónimo a 21 de Outubro de 2004 às 19:14

"...quem sabe um dia...", gostei muito. Beijobliblibli
</a>
(mailto:bliblibli@sapo.pt)
Anónimo a 21 de Outubro de 2004 às 14:27

Passo, tiro-te o chapéu,se o tivesse, claro está...:)
Seria óptimo se o Mar e as gentes, as pessoas, fossem feitos da mesma "argamassa", umas vezes revolto, outras vezes manso, mas sempre puro.
Um abraço sincero.Mr.Utopia
</a>
(mailto:darkish@hotmail.com)
Anónimo a 21 de Outubro de 2004 às 13:54

Passoodianisto e sei lá mais em quê [...] é um ser de extrema sensibilidade, como de resto fica aqui mais uma vez demonstrado em forma de letras que formam palavras que no seu todo nos fazem chorar. Crowe, és fantástica e mais não digo. Espero por ti ainda. Porque não queres lá ir ? Será que estamos zangados ? Sinceramente, espero que não...! Ósculos.Mentis
(http://visoes.weblog.com.pt)
(mailto:amiljitsu@sapo.pt)
Anónimo a 21 de Outubro de 2004 às 12:56

Outubro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

18
20
22
23

24
25
27
28
29
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

links
as minhas fotos