There is always more then meets the eye!

28
Nov 04
Today I spread my wings, Tried to fly away, Found my self in a maze of my own Full with the nets I build Filled with bitter smiles Tried to run… my legs were stuck Couldn’t fly Couldn’t run away Trapped in my words And broken smiles Where you see beauty I see sordid lies… Today I spread my wings Couldn’t fly The maze was full with broken smiles Walls of lies
publicado por crowe às 22:14

tanta tristesa linda, pq tanta desilusão??? axo q se pode sempre voar, nem q seja nas asas da imaginação :) (k)Passo
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
Anónimo a 30 de Novembro de 2004 às 16:29

Crowe, estive visitando teu blog, inclusive teus arquivos, e gostei muito das poesias que aqui vc tem, gostei de vários deles, mas não possuem a autoria, percebi que vc tem um blog de poesias tbém, na verdade preciso de poesias de lua, se visitar meu flog irá entender...gostaria de saber se se opõe qto a publicar poesias suas, se quiser deixei meu email pra contato..
Cheguei até aqui através do blog do Espectro..
Linda noite pra vc
bjus
JorJorgeti
(http://fotolog.terra.com.br/jorlua)
(mailto:bianca_beltramelli@hotmail.com)
Anónimo a 30 de Novembro de 2004 às 01:59

Olá.Absconditum Mentis
(http://casual.blogs.sapo.pt)
(mailto:amiljitsu@sapo.pt)
Anónimo a 28 de Novembro de 2004 às 23:18

Crowe, as moças estão lá ... a olhar para o céu, azul até cobrir os limites do finito, [...] e não te vêem a sobrevoar por cima delas. Porquê ?
Porque não voas tu naquele território ? território de açafrão ?
E, olha lá, porquê o inglês sabendo tu que eu não o entendo muito bem ?
Mas quem sou eu em comparação a todos os outros que aqui pousam ?
Ósculos e inté.Espectro #999
(http://visoes.weblog.com.pt)
(mailto:amiljitsu@sapo.pt)
Anónimo a 28 de Novembro de 2004 às 23:18

Novembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

15
16
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Porque sim!

links
as minhas fotos