There is always more then meets the eye!

08
Jan 05
Se pudesse, faria com que vento cantasse o teu nome a toda a hora, em todas as Estações (e os bosques cobertos de nevoeiro teriam a cor dos teus olhos). Mas, Não sou, Artista nem Deus Sou só um corvo de voz áspera a voar sobre um paraíso vazio. Não tenho belas canções com que encher os teus silêncios, mundos onde possa esculpir a tua imagem, nenhuma forma especial de te dizer que és a outra metade de mim! Gostaria de ter, de inventar, canções e palavras especiais para te dizer: Só preciso de ti, exactamente como és! @(este escrito não é recente mas... é meu e adoro-o!)
publicado por crowe às 22:07
tags:

E perceber que não existe desejo de mudar qualquer pontinho infimo que seja. Beijo da penabliblibli
</a>
(mailto:bliblibli@sapo.pt)
Anónimo a 11 de Janeiro de 2005 às 10:32

Parabéns pelo blog. O se é uma hipotése, não o fim mas o princípio, o recomeço de algo... Passa no meu blog. Jamour
(http://Jamour.blogs.sapo.pt)
(mailto:Jamie_Jamour@sapo.pt)
Anónimo a 10 de Janeiro de 2005 às 09:09

Pois eu nc ouvi corvo com grasnar tão doce, q canta como tu cantas tão belas melodias :-) beijosPasso
</a>
(mailto:Passodianisto@hotmail.com)
Anónimo a 10 de Janeiro de 2005 às 08:42

Janeiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14

18
19
21
22

24
25
26
27
29

31


Porque sim!

links
as minhas fotos