There is always more then meets the eye!

27
Mai 09

A "Paula", que eu não conheço mas, a quem desde já agradeço os simpáticos comentários ;) deixou a sugestão deste vídeo dos Blue Foundation (que eu conhecia através da banda sonora do Twilight) e serviu de mote para terminar este post.

Enjoy!

 

Hoje estou na merda!

Começavam assim os e-mails:

Dói-me o cérebro de tanta pancada interior que lhe dei. Sinceramente ninguém consegue ralhar mais comigo que eu. E não vou começar com a eficiência...
Sempre segui os meus instintos e tive até agora provas mais do que suficientes para saber que nunca devia colocá-los de lado.
A sensação de dor física e um querer rasgar o peito com ambas as mãos enquanto dava voz à dor com o volume no máximo não importando quem passava por si.
Esta merda só me apetece espancar-me fisicamente a mim própria e fá-lo-ia não fosse isto parecer uma cena religiosa.
Fazes-me falta!
Fazes-me falta ao acordar!
Fazes-me falta ao deitar... e ... ao levantar!
Fazes-me falta quando me sinto vazia e inconsolável por ninguém perceber este meu estranho humor e esta “estranha forma de vida”.
Pôrra, percebes que quando me disseste que “ só isso não” me deixaste no mais puro estado de melancolia e tristeza?
A bater em mim própria por saber que não devia havê-lo dito? Não a ti!
(...)
Poderás perceber que nem tudo tem de decorrer de acordo com as regras instituídas por todas as pessoas?
Foi por mim, pela louca e possessiva, completamente inconstante e espontânea que te enamoraste. Foi por ti: doce e louco, apaixonado e divertido que fiquei de cabeça perdida.
Porque motivo, então, teríamos nós que alterar o nosso  fruto proibido e ir viver de acordo com as convenções de todos os outros?

...

-    Um homem que consegue manter apaixonada e satisfeita a mesma mulher durante muito tempo e o faz com paixão e prazer é um super homem!- dizia ela brincado com o pé do copo de vinho. Vê-la fazer aquilo fazia-lhe o hipotálamo produzir em excesso certas hormonas e um calor no fim da barriga. D.H.Lawrence dizia que um homem de verdade tinha dois homens dentro de si: ele próprio e o seu pénis.
Ele achava que era algo assim. Não estava a raciocinar muito bem... ela sorveu um gole de vinho e ai sim estragou tudo. Pensar, que era isso? Ela não era a mais perfeita mulher fisicamente. Nem a mais bela! Mas... aquela forma de olhar prendia-o como se fosse um anzol e a sua voz hipnotizava-o. Naquele momento era aquele boca deliciosa que brincava com o copo de vinho... nem se recordava claramente das conversas imensas que tinham. No entanto sorvia o ar que ela expelia e os seus olhos seguiam os movimentos dos lábios.
-    Não gostas da comida?!
-    Não! Quero dizer... sim está óptima.- Tosco! Quer dizer... a comida que estava na sua mente não era exactamente a que tinha no prato.
...

Quero ter-te de volta porque quero e nem sei bem porquê! Ver-te comer e beber hoje foi uma tortura para mim. Não me prometas nada e eu não o farei também!
Quero-te a ti! Simplesmente porque sim sem necessitar que me expliques nada e sem ter de ir fazer psicanálise para me perceber ou perceber-te!
Completas-me e hipnotizas-me... e enebrias-me os sentidos ... e deixas-me fora de mim tal o desejo carnal. E sim eu sei que é possível que a maioria das vezes não tenha "pedalada para ti" quando andas a 1000 com os teus livros e ideias loucas... com os teus humores mas, posso ser o teu quarto de laranja (também não acredito em metades).
Vais rir-te da tortura que foi conduzir até casa com o maldito inchaço no meu segundo Cérebro.
Estou na mais pura MERDA sem ti!
Merda então, para as regras dos outros e para aquelas que tentei impingir-nos!
Sei que estás fula com tanta referência ao meu pénis e a tanta lúxuria mas que fazer se até o teu riso me provoca hipertensão?
Quero passar os momentos acordados, dormentes e adormecidos contigo.

...

Abriu a porta ainda com a roupa daquele inicio de noite. Ele estava do outro lado com aqueles magníficos olhos azuis escuros.
Nunca tinha percebido como aquele homem podia ficar assim por causa da presença dela mas... sinceramente... não se achava inferior a ele só porque ele seria, segundo padrões de beleza convencionais, um pedaço de mau caminho abissal e ela não o era. Ele fazia-lhe falta por ele e ela agradava-lhe pelos pequenos pormenores que a tornavam única.
Tinha estado na merda mas Duvidava que aquele olhar capaz de provocar o degelo das calotes polares não a fizesse deixar esse sentimento.
 

publicado por crowe às 19:07
sinto-me: je ne sais quoi!
música: blue foundation
tags:

24
Mai 09

Não sei porque demorei tanto a partilhar estes vícios! Mas aqui ficam... em cima e em baixo!

www.houseofnightseries.com

publicado por crowe às 20:54

22
Mai 09

Odeio regras impostas e falsos sorrisos e pessoas fracas e sem coluna vertebral ((as últimas santíssimos deuses, deusas e afins))!!!!!!

Apetecia-me gritar até haver à minha volta tímpanos furados...

Não sei se é do tempo, das pessoas que me rodeiam ou do meu puro mau-feitio mas hoje é uma felicidade não ter afinidades com os elementos ou até a chuva seria ácidaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

GGGRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

publicado por crowe às 12:38
sinto-me: de fugir!

10
Mai 09

O meu brilhante amigo Paulo enviou-me esta sua descoberta por terras digitais e eu... que devia estar a analisar um documento de 171 folhas estou p'ra aqui... a partilhar!!!

 

 

publicado por crowe às 18:00
sinto-me:
música: De-Phazz

07
Mai 09

Self Pity


I never saw a wild thing

sorry for itself.

A small bird will drop frozen dead from a bough

without ever having felt sorry for itself.

 

D.H. Lawrence

publicado por crowe às 13:18

06
Mai 09

Tenho saudades de Paris!

 

 

 

 

publicado por crowe às 21:14

05
Mai 09

* não sei porque não o dizemos mais vezes aqueles que nos fazem realmente falta!*

 

A língua saboreava indolente e preguiçosa a curva do teu lábio
A luz cobria-te
As mãos passeavam com terna lascívia pela curva do teu pescoço
O negrume do teu cabelo dançava ao som da sua própria melodia
Os suspiros eram canto de sereia
Hipnotizantes olhos de gelo
Íris de fogo
Pele de marfim
Toque de seda nas pontas dos dedos
Os lábios aproximaram-se
Inspirava
Expiravas
Sorvia  o perfume do teu hálito
Expirava
Sorrias e inspiravas profundamente
Olhos cravados
Lábios entreabertos
Respiração entrecortada
Veludo carmesim
Sentia
Humedecia
Sorvia e acariciava
O sol apagou!

Melodia suspirada
Palavras segredadas entre lábios: Fazias-me falta!

Cega,

perdida em tudo em ti!

Continuas a fazer-me falta!


 

publicado por crowe às 22:13
tags:

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
23

25
26
28
29
30

31


Porque sim!

links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO