There is always more then meets the eye!

25
Jun 06

Don’t say forever

If forever means just a little while

Forever means the universe to me

 

Forever is only forever if it’s you who say it

If my mind can run wild with my imagination

As company (and you lock inside me)…

 

Say forever my love

I’m tired of being stuck with just a little while

 

Say forever lover

But if not…

Stay… just a little while…
publicado por crowe às 21:52
música: remy zero- save me

16
Jun 06
Estou com crianças todos os dias e com adultos também (uns porque tem mesmo que ser, outros porque não lhes posso escapar e outros porque :) sem eles não posso passar). Pois bem, penso que é do conhecimento geral a vontade voraz que os miúdos têm de ouvir estórias sobre as trepolias que faziamos com a idade deles, como eram as coisas e tudo o resto que aquelas cabecinhas se vão lembrando. E eu contei-lhes à uns dias como eram as minhas férias de Verão...e ao contrário do que é costumeiro as boquitas deles ficaram fechadinhas... Aquilo incomodou-me e perguntei-lhes se não tinham percebido ou se queriam mudar de tema. A resposta veio do mais pespineta... coitadinha de mim que tinha de sobreviver na aldeia quase dois meses, sem internet, televisão por cabo... etc... Contei a conversa a uma amiga que teve uma filha recentemente e ela olhou para mim de olhos arregalados e perguntou-me como iria a filha dela reagir quando tivesse idade para conversarem sobre estas coisinhas pequenas que marcaram a nossa personalidade e moldaram a nossa forma de ser e ver o mundo! E ela tinha razão... pensemos em conjunto: §quando dizemos que iamos para a "terra" dos nossos pais- temos mesmo de lhes explicar que não era casa de férias nem time sharing da família mas sim a aldeia de onde os nossos progenitores são oriundos. §quando lhes dizemos que andávamos descalços no meio da mata ou do pinhal a correr como uns loucos- ele fazem uma caret de dor e de desdém.. §quando lhes explicamos que tomavamos banho o ribeiro, riacho, rio, lago ou qualquer outra poça de água com a roupa do corpo ou em cuecas (quando não era em pelota) - Os rapazes ficam maravilhados mas acham algo de estranho, as raparigas olham-nos como se fossemos tresloucadas. §quando lhes dizemos que levámos com o chinelo e erámos castigados a sério por fazer disparates ou ter dito algo menos agradável(para o gosto requintado) à nossa professora- eles respondem logo e quase em uníssono: NÃO SE PODE BATER NAS CRIANÇAS! §quando lhes dizemos que só havia um televisão em casa e só existiam dois canais- ele passam-nos a mão no cabelo e dizem: coitadinhos eram todos pobres! Iam à Worten, lá as tv são baratas! §quando lhes dizemos que só no Verão podiamos estar na rua até tarde a jogar à apanhada e às escondidas, enquanto as mães conversavam umas com as outras, e nem pensar em ir para bares, cafés ou outros que tais- com esta aniquilamos a imagem cool que poderiam ter nossa. §quando lhes falamos dos tombos que demos a experimentar os carrinhos de rolamentos que contruimos ai sim acabámos de aniquilar qualquer hipótese destes miúdos algum dia nos acharem normais novamente. Mas nem tudo é mau... ou nem tudo é bom((e eis que este não era nada mau tema para este post!!!))... Apesar das experiências que alguns tivemos e hoje muito dificilmente se proporcionam a uma criança nem todas as pessoas da nossa idade e/ou geração são boas, têm êxito ou estão a educar os seus filhos de forma a eles serem o futuro (decente) deste país. Alguns são verdadeiras nódoas num pano. Agora eu pergunto-me: O que será amanhã? O nosso futuro, as gerações que ai vêm... como serão? Aqueles que têm tv no quarto com 50 canais, alguns deles só de desenhos animados, consolas (portáteis e não só), acesso indiscriminado à Internet, saidas à noite para onde querem cada vez mais cedo, alérgicos a tudo o que há na natureza, odeiam vegetais e hortaliças (mais do que nós odiavamos sopa)... bem o que será amanhã? Se hoje trocámos o confessionário pelo sofá do psicologo, o ombro de um amigo pelo palavreado semi-ébrio de um Barman ou os comprimidinhos de um psiquiatra e a alegre converseta por horas à frente de um computador num chat? Não preciso dizer-vos que anseio por ver no que dá...e esperançosamente espero que sejam melhores do que nós!... Acima de tudo desejo que sejam felizes e oiçam poucos NÃO!... esta palavra é muito pouco usual nos novos dicionários! Mas adoro-os... eles estão a experimentar aquilo que tantas vezes desejei que fosse inventado enquanto me escondia no meio do feijoal na horta da minha vizinha, a ser picada por melgas e a manter-me muito quieta para conseguir "salvar todos" num jogo de escondidas enquando rezava às estrelinhas todas que a minha vizinha não percebesse que tinha sido eu a danificar-lhe o feijoal... lol ou a minha mãe não me deixava ir para a terra do meu pai, não podia ver os desenhos animados meia hora e brincar na rua? Ui isso nem pensar! Mas sejam felizes para quando eu tiver cabelinho branco ainda existir mundo ((menos psiquiatras)) e eu poder aprender mais umas coisas sobre os computadores(se ainda os houver) e ouvir-vos contar as estórias da vossa infância aos vossos filhos e ver neles a mesma expressão que hoje vejo na cara das crianças e dos adolescentes!
publicado por crowe às 20:59
sinto-me:

11
Jun 06

- A Isa foi-se embora!

De súbito o burburinho parou .

Alguém cuspiu café.

Alguém pigarreou…

- Hã?!

- Foi-se embora…Ela foi-se mesmo embora!

Ninguém percebeu! Ela continuava:

-A Isa foi-se embora… e desta vez… foi de vez!

Entre cafés cuspidos…

Rostos surpresos e olhos enviesados…

A Mariana sorriu:

- Saudades?! Mas já… só disse que a Isa foi embora!

Sentada num balcão a Isa sorria

A sua partida acabada de anunciar…

Deixava já saudades e às memórias arrancava lembranças

Afinal a Isa…

mesmo que quisesse…

de algumas memórias…

Nunca iria embora…

As saudades não deixavam…

Acabadinhas de surgir ficariam para sempre

Se a Isa se tivesse realmente ido embora…

@As fotos foram ambas de minha autoria. A1ª é na Quinta da Regaleira em Sintra... a segunda foi mesmo cá em casa... a modelo é anónima((diz ela))...

publicado por crowe às 21:39
sinto-me: nostálgica
música: O silêncio

03
Jun 06
* Um dos meus últimos vícios músicais é este albúm dos Fort minor. Se escrevesse uma rúbrica sobre música este seria dos álbuns a ouvir...com atenção, muita atenção às letras!*
Bom fim-de-semana!
Where'd you go?
I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone.

She said "Some days I feel like shit,
Some days I wanna quit, and just be normal for a bit,"
I don't understand why you have to always be gone,
I get along but the trips always feel so long,
And, I find myself tryna stay by the phone,
'Cause your voice always helps me when I feel so alone,
But I feel like an idiot, workin' my day around the call,
But when I pick up I don't have much to say,
So, I want you to know it's a little fucked up,
That I'm stuck here waitin', at times debatin',
Tellin' you that I've had it with you and your career,
Me and the rest of the family here singing "Where'd you go?"

I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone.
Where'd you go?
I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone,
Please come back home...

You know the place where you used to live,
Used to barbeque up burgers and ribs,
Used to have a little party every Hallowe'en with candy by the pile,
But now, you only stop by every once in a while,
Shit, I find myself just fillin' my time,
Anything to keep the thought of you from my mind,
I'm doin' fine, I plan to keep it that way,
You can call me if you find you have somethin' to say,
And I'll tell you, I want you to know it's a little fucked up,
That I'm stuck here waitin', at times debatin',
Tellin' you that I've had it with you and your career,
Me and the rest of the family here singing "Where'd you go?"

I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone.
Where'd you go?
I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone,
Please come back home...

I want you to know it's a little fucked up,
That I'm stuck here waitin', no longer debatin',
Tired of sittin' and hatin' and makin' these excuses,
For while you're not around, and feeling so useless,
It seems one thing has been true all along,
You don't really know what you got 'til it's gone,
I guess I've had it with you and your career,
When you come back I won't be here and you'll can sing it...

Where'd you go?
I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone.
Where'd you go?
I miss you so,
Seems like it's been forever,
That you've been gone,
Please come back home...
Please come back home...
Please come back home...
Please come back home...
Please come back home...
publicado por crowe às 10:20
sinto-me: Dói-dói
música: Where'd You Go? - Fort Minor
tags:

Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30


Porque sim!

links
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO